Pensando na comodidade dos clientes, Breithaupt inaugura mais uma loja

Texto: Redação Revista Anamaco


O Grupo Breithaupt acaba de inaugurar mais um ponto de venda. Com sede em Jaraguá do Sul (SC), a 12ª loja da Rede está anexa ao Centro de Distribuição (CD) e entrou em operação no último dia 12 de setembro.

Bruno Breithaupt Filho, presidente do Grupo, conta que a nova unidade é um modelo compacto com 100 m², e que vai oferecer um mix composto por cerca de 1.000 itens com disponibilidade imediata. Ele lembra, entretanto, que a loja terá o apoio do CD para atender aos consumidores com o portfólio completo da empresa. “Por estar localizado em um bairro distante do centro da cidade, a expectativa é também atender esta comunidade trazendo maior comodidade para que os clientes não precisem se deslocar para fazer suas compras”, explica.

O executivo revela que a ideia de construir essa loja surgiu durante o período da pandemia. Segundo ele, muitos clientes pediram para que o Grupo tivesse um ponto de venda anexo ao CD para que evitassem o movimento das lojas do centro da cidade e, também, pela comodidade para quando queriam retirar algum produto no CD. “Às vezes, eles vinham retirar e lembravam que necessitavam de mais algum produto e era muito transtorno retornar até uma loja”, explica. Breithaupt Filho observa que o ponto de venda deverá atender ao público do bairro, além dos profissionais da construção civil, que já têm o hábito de irem ao Centro de Distribuição retirar suas compras. O executivo comenta que, por conta da equipe de televendas também estar no mesmo local, a expectativa é aumentar as vendas para Pessoa Jurídica.

O presidente do Grupo revela que, por conta da crise sanitária, causada pelo surto de Covid-19, o primeiro semestre da empresa foi prejudicado. No momento de crise, em que as lojas tiveram que ser fechadas, a companhia conseguiu reverter os clientes para outros canais além do físico, como e-commerce e Televendas., mas destaca que a maior fatia do faturamento continua oriunda das lojas físicas. “Tivemos de fechar todas as lojas pelo período exigido e, felizmente, logo após a reabertura, o movimento melhorou”, comemora.

Depois do primeiro semestre difícil, o executivo observa que o segmento da construção civil está retomando e iniciou um segundo semestre mais otimista. Entretanto, destaca que há um entrave para a plena recuperação e que tem sido motivo de preocupação: a falta de produtos nas indústrias, com consequente alta de preços. “O custo das obras está aumentando muito. Espero que o consumidor tenha ainda esse apetite e continue investimento no ramo imobiliário”, torce. Para o restante do ano, Breithaupt Filho diz que a empresa está perseguindo o crescimento de vendas, que  ainda é duvidoso devido ao cenário atual de muita incerteza econômica, sobre como ficará a questão da pandemia e o reabastecimento de matéria-prima para a produção. “Seguimos otimistas”, conclui.