Decoração e Reforma Puxam Construção

Em Casa, Brasileiro Cria Ambientes Mais Aconchegantes

O varejo de materiais de construção cresceu 11% em 2020, segundo dados da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), e segue em alta este ano. O Jornal Giro News entrevistou as redes Telhanorte e Disensa, que analisaram os destaques neste desempenho positivo. A franquia Disensa, por exemplo, registrou resultados financeiros e operacionais recordes no primeiro semestre, com faturamento de R$ 114,5 milhões e 66 novos contratos para abertura de lojas. Já a rede Telhanorte cresceu 38% entre janeiro e junho.


Reformas em Casa e no Comércio

Segundo Henrique Guterres, gerente geral da Disensa no Brasil, 2020 teve desempenho acima do esperado. "As pessoas começaram a economizar em outras coisas como lazer e acabaram ficando mais tempo em casa e, com isso, compraram mais materiais de construção e reformaram mais a casa. Essa tendência se repetiu no começo de 2021." Os restaurantes e bares que estiveram fechados durante o período de lockdown iniciaram reformas para o momento de reabertura. Para Rodrigo Pothin, diretor comercial da Telhanorte, as categorias de pisos e tintas cresceram mais que o esperado, mas nada comparado à decoração do lar, jardinagem e linha de plantas. "As pessoas passaram a procurar algo mais premium e de decoração, agregando valor ao ambiente."


Expectativas para os Próximos Meses

De acordo com Pothin, o mercado irá continuar nos mesmos patamares de venda nos próximos meses, porém com a possibilidade de declínio na comparação com o ano passado, já que em 2020 as bases eram maiores. Por sua vez, Guterres destaca que o PIB de materiais de construção tende a crescer com velocidade parecida ao PIB nacional. Neste cenário, a expectativa é de crescimento e expansão.

Fonte: https://www.gironews.com/construcao/decoracao-e-reforma-puxam-construcao-64772/