Comércio Inicia Processo de Retomada

A KPMG realizou uma pesquisa analisando possíveis padrões de retomada dos 40 principais setores da economia brasileira, após um ano do início da pandemia de Covid-19. Segundo o estudo, o setor de varejo - especialmente nos segmentos on-line, farma e alimentar - está no processo de crescimento, em que as empresas que atravessam o atual momento ganham fôlego com o comportamento do consumidor, favoravelmente alterado durante a crise.


Entre os principais desafios para o segmento apontados pelo relatório, as medidas de restrição de circulação ainda vigentes transformaram, profundamente, os hábitos dos consumidores, que seguem preocupados com segurança.


Com isso, o varejo on-line ganhou protagonismo e tornou-se alternativa ao fechamento das lojas. Também por essa razão, tornou-se fundamental reavaliar os meios tradicionais e consolidar novos modelos de omnichannel. "A pesquisa apontou que o consumo de artigos essenciais permanece em alta, enquanto o comércio digital surge como solução para a continuidade dos negócios. Nesse cenário, o e-commerce consolidou-se como resposta ao fechamento das lojas, sendo que muitos comerciantes incorporaram o canal digital em definitivo", analisa Paulo Ferezin, sócio líder do segmento de varejo e líder de Clientes & Mercados da KPMG para as Regiões Norte e Nordeste.


Com relação às tendências para o setor de varejo, o levantamento apontou que planejamentos plurianuais devem incorporar modelos mais flexíveis e de curto prazo. Decisões operacionais deverão ser mais direcionadas e embasadas por análise de dados em tempo real, com uso de inteligência artificial.


O estudo indicou mais alguns tópicos prioritários: as marcas precisam demonstrar propósito, sustentabilidade, engajamento social e preocupação/cuidado com o cliente; deve haver mais sinergia entre fabricante e varejo; por um bom tempo, as interações pessoais não serão mais as mesmas; o varejo demanda muita inovação.


Jean Paraskevopoulos, sócio de clientes e mercados da KPMG no Brasil e América do Sul, observa que a análise destaca que líderes de diferentes mercados têm buscado enfrentar esse momento com resiliência, informação e planejamento estratégico, de modo a antecipar possíveis entraves e obstáculos e, assim, obter os resultados esperados mesmo em um período complexo e desafiador. “O estudo aponta as especificidades dos setores abordados, incluindo as tendências, as medidas que as empresas têm adotado para mitigar os reflexos do atual cenário, os principais desdobramentos observados neste último ano, as lições aprendidas e os riscos inerentes aos mercados", reforça.

Fonte: http://www.revistaanamaco.com.br/comercio-inicia-processo-de-retomada