Autorização sobre parceria com Whatsapp deve sair em novembro, diz Cielo

Transferência de valores por meio do aplicativo foi anunciada em junho, mas acabou bloqueada pelo Banco Central


A autorização do Banco Central para a parceria entre a Cielo e o Whatsapp, que possibilita a transferência de valores por meio do aplicativo de mensagens deve sair em novembro, afirmou o presidente da adquirente, Paulo Caffarelli, em entrevista a jornalistas. A novidade havia sido anunciada em junho, mas foi bloqueada pela autoridade, que considerou o potencial impacto sobre o mercado de pagamentos de um arranjo com uma base de 100 milhões de usuários.


Desde então, segundo Caffarelli, o Facebook, controlador do Whatsapp, e as bandeiras vem conversando com o regulador sobre a inciativa. De acordo com o presidente da Cielo, a adquirente, apesar de parte do arranjo, não participa das conversas. A inciativa brasileira seria a primeira do gênero do WhastApp no mundo. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou em eventos que a autoridade tende a autorizar em algum momento o funcionamento da rede que envolve o aplicativo, a Cielo e a Mastercard. A exigência do regulador é que o acordo seguisse o caminho normal de autorização. A anuência do BC, se for confirmada em novembro, vai ocorrer perto do início do funcionamento do sistema de pagamentos instantâneo Pix, capitaneado pela autoridade, e previsto para começar a operar em 16 de novembro.